terça-feira, agosto 31, 2021

Ministério Público e associação repudiam ataques de deputado Nelson Justus a promotora

 

 O Ministério Público do Paraná (MP/PR) e a Associação Paranaense do Ministério Público divulgaram ontem à noite nota repudiando declarações feitas pelo deputado estadual Nelson Justus (DEM, no plenário da Assembleia Legislativa, que, segundo as duas entidades “ultrapassam os limites do livre exercício da manifestação do pensamento e ingressam no campo da ofensa direta e pessoal a uma representante ministerial, que atua no cumprimento de seu dever institucional”.

Na sessão de ontem, Justus atacou a promotora Priscila da Mata Cavalcante, do núcleo de Paranaguá do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo (Gaema), responsável por ações que questionam as obras de infraestrutura do Litoral do Estado. Justus – que tem base eleitoral em Guaratuba – criticou ação da promotora que, segundo ele, pede a suspensão da licitação e das obras de engorda da praia de Matinhos – alegando risco para o meio ambiente da região. 

“Uma energúmena de uma promotora tem a capacidade - não combina comigo, eu sei, deputado presidente, mas há momentos em que nós temos que perder a linha, sim. Não é porque é promotora, ou procuradora, ou raio que os parta. É preciso que tenha-se equilíbrio e respeito com o povo do Paraná para exercer o cargo que exerce”, disse o parlamentar, que ingressou com uma moção contra a promotora nos autos do processo e pediu apoio de outros deputados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário