quinta-feira, julho 08, 2021

Tribunal do Júri de São João condena a 14 anos de prisão homem denunciado por matar a própria esposa em 2015

O Tribunal do Júri de São João, condenou a 14 anos de prisão em regime inicial fechado, Pedrinho Clóvis Panno, 71 anos, denunciado pelo Ministério Público do Paraná pelo crime de feminicídio contra a própria esposa Neli Massucato Panno, 60 anos. O crime aconteceu no dia 14 de agosto de 2015, na comunidade de Pio X, zona rural de São Jorge D’Oeste, município da comarca, e teria sido cometido no intuito de viabilizar a venda de imóvel que constituía patrimônio comum do casal.

A sentença considerou como agravantes o fato de o homicídio ter sido praticado de modo a tornar impossível a defesa da vítima (um tiro de arma de fogo na sua cabeça, à queima-roupa) e por motivo torpe.

O Júri ocorreu na última segunda feira 5 de julho no Fórum de Justiça da Comarca de São João. Devido às restrições da pandemia do novo coronavirus, não foi autorizada a entrada de pessoas sem ligação com os tramites do processo.

(Fonte: MPPR)

Nenhum comentário:

Postar um comentário