quinta-feira, julho 22, 2021

Empresário vai investir R$ 7 milhões em novo empreendimento no setor avícola

 O município de Boa Esperança do Iguaçu ( 5 mil habitantes) vai receber novo empreendimento no ramo do agronegócio, a ser instalado na Comunidade de Fazenda. Delair Pinzon e família investem na avicultura, em granjas de postura, desde 2004, e este será o quarto investimento a ser instalado.

O primeiro empreendimento, a Granja Esperança I, foi implantada em 2004. Em seguida, em 2010, o investimento foi na Granja Esperança II. Já em 2015, um investimento ainda maior, tornou concreto o empreendimento Granja Darlan (homenagem ao filho mais velho). Essa unidade é totalmente automatizada.

As Granjas Esperança I e II recriam aves para postura de ovos galados (férteis) com cinco meses e meio. A Granja Darlan produz ovos férteis, chegando em períodos de picos de produção a 54 mil ovos/dia.

Todas as unidades são integralizadas à Empresa Pluma Agroavícola, de Dois Vizinhos.

Em 2020, pra se ter uma ideia, o custo com os pintainhos, com um dia de vida, era de R$19,90 para fêmeas e R$ 36,60 para machos.

[bannerdfp]

Empreendimento Granja Esperança III conta com o apoio total da Prefeitura

O empresário Delair Pinzon e família (esposa Fatima, filhos Darlan e Felipe) residem em Boa Esperança do Iguaçu. Delair há mais de 50 anos; Fátima desde o casamento, há 31 anos.

Nesse novo empreendimento, o investimento ultrapassa 7 milhões de reais.

A Granja Esperança III vai alojar 100 mil aves. Quando pronta, ao descarregar os pintainhos, com 1 dia de vida, o custo será de R$ 2,3 milhões.

O prefeito Givanildo Trumi (PP) e a vice-prefeita Odilmara Freitas (MDB) parabenizaram o empresário pelo empreendimento, por acreditar sempre e cada vez mais em Boa Esperança do Iguaçu. “Apoiamos o empreendimento com 250 horas-máquinas, na preparação do terreno para a construção das unidades e a estrutura do local, conforme lei municipal.”

A granja vai gerar vagas de emprego e tributos ao município. A Empresa Pluma Agroavícola exporta 12% dos ovos férteis produzidos, e abastece o consumo interno com o 88% de sua produção. Esses tributos das granjas são recebidos pelo município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário