sábado, junho 19, 2021

PCH Bela Vista no Rio Chopim , entre VERÊ E SÃO JOÃO ...começa a produzir energia elétrica

A primeira unidade geradora de energia da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Bela Vista já começou a funcionar. Construída em tempo recorde e entregue dois anos antes do prazo previsto, a usina foi instalada no rio Chopim, entre os municípios de Verê e São João. O investimento na mais nova hidrelétrica da Copel foi de R$ 224 milhões e a energia gerada vai abastecer 100 mil pessoas.

“Essa é mais uma entrega que reforça nossa estratégia de focar nos negócios em energia e com investimentos prioritariamente no Paraná. Essa obra vem reforçar a excelência que a Copel tem na construção de usinas no prazo, no orçamento, mesmo com todas as adversidades que vivemos nos últimos meses. E ela também traz um desenvolvimento para toda a região sudoeste”, destaca o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero.

Bela Vista terá capacidade para produzir 29,81 megawatts (MW), sendo 29,322 MW em três unidades geradoras na casa de força principal e 0,488 MW na unidade instalada na casa de força complementar, construída junto à barragem, que vai gerar energia aproveitando a vazão mínima de água que não pode ser represada e deve escoar de forma permanente no trecho abaixo do barramento, mantendo a condição ambiental adequada do rio.

Foram comercializados 14,7 MW da energia da PCH Bela Vista no 28º Leilão de Energia Nova (A-6) da Aneel, em 31 de agosto de 2018, com início do suprimento em janeiro de 2024. Os contratos de fornecimento foram efetivados com 20 distribuidoras de energia, inclusive a Copel Distribuição. No período que antecede o início do atendimento a esses contratos, a energia da PCH será comercializada no ambiente de contratação livre pela Copel Mercado Livre.

A energia gerada na hidrelétrica será levada até a subestação existente em Dois Vizinhos através de uma linha de distribuição em alta tensão (138 mil volts), com 18 km, que passa por Verê, São Jorge D’Oeste e Dois Vizinhos. A previsão é de que a segunda e a terceira unidades geradoras entrem em operação até o final do mês de julho.

No auge da obra, em 2020, cerca de 500 pessoas estavam trabalhando nos diversos setores. Com a finalização dos trabalhos, gradativamente vem ocorrendo a desmobilização de pessoal. Conforme mudam as etapas, ocorre a saída de parte dos trabalhadores. Mas ainda há equipes trabalhando na montagem das unidades geradoras 2 e 3.

Nenhum comentário:

Postar um comentário