quinta-feira, fevereiro 11, 2021

Criado em Guarapuava o primeiro santuário dedicado a Nossa Senhora de Belém no Brasil

Em um momento histórico para a Igreja de Guarapuava, no último dia 2 de fevereiro, a antiga catedral Nossa Senhora de Belém, foi elevada a santuário.

A celebração presidida pelo bispo diocesano, Dom Amilton Manoel da Silva, emocionou a todos os presentes, ouvintes e telespectadores que acompanhavam o momento considerado ímpar para a diocese.

O ato também promoveu a mudança da catedral Nossa Senhora de Belém para a nova igreja, que está em construção há mais de vinte anos.

O projeto de mudança da catedral para a igreja nova e de elevação da antiga a santuário, vinha de longa data, mas foi reavivado recentemente, depois da posse de Dom Amilton Manoel da Silva, como quinto bispo diocesano.

Por determinação de Dom Amilton, o pároco da catedral, padre Jean Patrik Soares, esteve à frente do processo que reuniu a documentação necessária e que foi enviada ao Vaticano, para que as mudanças ocorressem.

Ao fim da missa solene em hora a Nossa Senhora de Belém, por ocasião do dia da padroeira, Dom Amilton oficializou a mudança com a leitura do decreto criador do Santuário. “Erijo, canonicamente, nesta data, 2 de fevereiro de 2021, Festa da Apresentação do Senhor, o Santuário Diocesano de Nossa Senhora de Belém. Ao teor dos cânones 1230 a 1234, do Código de Direito Canônico vigente, como meio de oferecer aos fiéis, novos caminhos de espiritualidade para a vivência da fé, sob a proteção da Santíssima Virgem Maria. A sede no novo santuário diocesano ora criado e ora instalado, é a antiga catedral de Nossa Senhora de Belém, instituída, desde a criação da diocese, e que deverá ser, a partir de agora, e ainda mais, um centro de renovação espiritual, de conversão, de oração, de perdão, amor a Deus e ao próximo”, proferiu Dom Amilton.

O prédio histórico, agora santuário, que desde 1966 abrigou a cadeira do bispo, deixa de ser catedral, passando tal nomenclatura à igreja nova, construída nos fundos do prédio histórico.

Depois da leitura do decreto, o bispo fez uma breve memória sobre a devoção a Nossa Senhora de Belém em Guarapuava, destacando o culto à padroeira que surgiu há 203 anos, em 1818. Desde então, a devoção a Nossa Senhora nesta região do Paraná só cresceu e se expandiu, tornando cada vez mais viva a fé das pessoas.

Pelo menos por enquanto, a programação das celebrações no Santuário permanecem inalteradas, por causa da pandemia de Coronavírus. No entanto, depois do período de restrições, o ato do bispo determina a elaboração de um estatuto do local e a preparação de uma ampla agenda de eventos de devoção a Nossa Senhora de Belém, com peregrinações e encontros devocionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário