sábado, novembro 13, 2021

Paraná convoca bombeiros inativos para atuar no socorro a vítimas em rodovias estaduais

 O governo estadual está convocando bombeiros militares aposentados para compor as equipes de socorro, que atuarão nas rodovias estaduais, após o encerramento dos contratos da concessionárias de pedágio. A convocação prevê o chamamento de pelo menos 500 bombeiros. A maioria fará o atendimento pré-hospitalar de vítimas de acidentes.

Os contratos com as concessionárias de pedágio no Paraná encerram no próximo dia 27 de novembro e não serão prorrogados. Como o leilão que vai definir as novas pedageiras só deverá ocorrer no segundo semestre do ano que vem, o governo estadual se viu diante de um problema que envolve vidas e segurança: quem irá fazer a manutenção das rodovias (asfalto, sinalização, limpeza de pista, corte vegetação, etc), além dos atendimentos de emergência a acidentes (socorro à vítimas, guinchos, remoção de veículos, etc.)?

O governador designou à Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), através do Corpo de Bombeiros, assumir o socorro às vítimas de acidentes. Em cima da hora – já que faltam apenas 17 dias para a abertura das cancelas de pedágio – o governo abriu a convocação voluntária. Através de um memorando, os comandos dos grupamentos de bombeiros ficaram responsáveis por levantar o efetivo possível e convocar para que os interessados se candidatem até terça-feira da semana que vem (16).

Os bombeiros militares inativos (que passaram para a reserva remunerada com no mínimo 25 anos de serviço até 31 de julho de 2021) que aceitarem o trabalho farão parte do Corpo de Militares Estaduais Inativos voluntários (CMEIV). Eles vão trabalhar 40 horas semanais. Além das aposentadorias, que continuarão recebendo normalmente, eles terão remuneração de R$ 4 mil para subtenentes, 1.º sargentos e 2.º sargentos, e salário de R$ 3.400 mil para 3.º sargentos, cabos e soldados, para realizarem o serviço nas estradas.

Eles vão utilizar como base os postos de atendimento que serão deixados pelas concessionárias nas rodovias.  

Já para os outros serviços, o governo esclareceu que está contratando, via DER/PR, empresas para prestar serviços rotineiros nos 964 quilômetros de rodovias estaduais do Anel de Integração paranaense.

Boa parte dos 500 bombeiros que estão sendo convidados farão parte do socorro às vítimas nas estradas. Outra parte menor deverá ir para a área de educação, para compor o quadro dos servidores atuando nos Colégios Cívico-Militares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário