segunda-feira, outubro 25, 2021

Deputado Emerson Bacil comenta sobre possibilidade de perda de mandato

             Partido Social Liberal (PSL) pode perder até quatro cadeiras na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), entre elas, o lugar ocupado pelo deputado Emerson Bacil, caso Fernando Francischini (PSL) seja cassado em julgamento no TSE/Karin Franco, com reportagem de Paulo Sava

Com a possibilidade de cassação do mandato do deputado estadual, Fernando Francischini (PSL/PR), a bancada do partido pode sofrer alterações na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Um dos afetados é o são-mateuense, Emerson Bacil, que pode perder seu mandato caso os votos de Francischini sejam anulados. Com isso, o quociente eleitoral da legenda será alterado reduzindo o número de candidatos eleitos pelo PSL.

Na sessão de terça-feira, 19, três ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) votaram a favor da cassação de Francischini por entenderem que o deputado propagou informações falsas contra a urna eletrônica e o sistema de votação nas eleições de 2018. Porém, a votação foi paralisada após um pedido de vista do ministro Carlos Holrbach, que pretende analisar melhor a situação.

Em entrevista à Rádio Najuá, Bacil disse estar lidando com maturidade sobre o assunto.

     “É uma situação que tenho encarado com muita maturidade. Nós entendemos que isso é uma questão que está além de qualquer situação que eu possa fazer. Não sou parte do processo. Não tive conhecimento de maneira enfática dos autos e o que existe no teor dele. Mas sim, existe esse processo. Está em fase de julgamento. E nós vemos isso como uma parte de aprendizado do nosso mandato. Estou há dois anos como deputado. Não nasci e nem quero morrer deputado. Tinha outros afazeres antes de assumir. Deixei-os de lado para me dedicar a este mandato, até porque entendo que o mandato de representatividade precisa ser levado muito a sério. E eu tenho feito isso”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário