sábado, setembro 18, 2021

‘Passaporte da vacina’: 5 passos para obter o documento


 O Passaporte da Vacina é como está sendo popularmente chamada a Carteira de Vacinação Digital, disponível na plataforma Conecte SUS. O ambiente on-line pode ser acessado por meio do site conectesus.saude.gov.br ou pelo app para smartphone Conecte SUS. Saiba neste texto como criar o passaporte de vacina em 5 passos.

Conecte SUS

A proposta do painel on-line Conecte SUS é permitir que cada brasileiro possa consultar as vacinas que tomou, os exames que realizou, histórico médico e de alergias. Há várias outras possibilidades. Porém, neste momento, o Conecte SUS oferece basicamente o documento oficial que comprova que o indivíduo tomou uma ou duas doses de vacina contra covid-19.

O documento começa a ser exigido como critério para permitir a participação em eventos e presença em locais fechados. Isso já é detalhado no Paraná pelo Decreto Estadual 8.705/2021

Ambos os decretos exigem que os participantes comprovem ter recebido esquema vacinal completo (uma ou duas doses, conforme o imunizante usado). Em Ponta Grossa, as segundas doses (ou doses únicas) foram aplicadas em 109.999 pessoas, o que corresponde a 42,3% do público maior de 18 anos.

5 passos para criar o “passaporte da vacina”

1 – Se você já tem cadastro no portal Gov.br, é meio caminho andado. Vá para o próximo passo. Se não tem, é preciso fazer isso antes de tudo. Acesse www.gov.br. Na aba superior, clique em Entrar. Digite seu CPF e crie uma senha. 

Se não tiver senha ainda, clique em “esqueci minha senha”. A plataforma vai gerar código de acesso enviado para seu e-mail e/ou celular previamente cadastrados. Siga os passos fornecidos na plataforma Gov.br. Ao final, você terá uma senha de acesso.

2 – Acesse a plataforma conectesus-paciente.saude.gov.br, ou baixe o app Conecte SUS em seu smartphone. Use seu CPF e a senha criada na plataforma Gov.br para entrar no ambiente Conecte SUS.

3 – Você terá acessado seu perfil no Conecte SUS. No futuro, será possível consultar uma série de informações, com o prontuário médico completo do cidadão, e receber avisos. No momento, o que interessa é a aba Vacinas. Clique nela. Essa é a sua Carteira de Vacinação Digital. Atualmente, a versão digital só apresenta os dados de vacinação contra covid-19. O painel irá mostrar quantas doses da vacina a pessoa recebeu, quais os fabricantes, os lotes, a data de imunização e local onde foi administrada.

4 – Clique no botão inferior “Carteira de Vacinação Digital”. Dessa forma, você vai gerar um arquivo PDF com data e hora de emissão, que resume seus dados pessoais e informa os detalhes sobre sua imunização contra covid-19. 

5 – O documento apresenta um código e um QR Code, através dos quais é possível confirmar a autenticidade. Salve esse documento PDF em local de fácil acesso, ou mantenha o app no celular para acessar quando quiser. Se no documento constar que você recebeu imunização completa (uma ou duas doses, conforme o imunizante utilizado), ele será seu passaporte da vacina, que comprova que você está devidamente vacinado contra o coronavírus. Em caso de ausência ou divergência de informação de suas vacinas, é preciso entrar em contato com a Unidade de Saúde do seu atendimento.

Vacinação completa

O Conecte SUS destaca que o documento não é obrigatório e não pode ser utilizado para fins discriminatórios. O assunto está se tornando tema polêmico em todo o país. O Painel Nacional de Vacinação aponta que, até a tarde desta sexta-feira (17), cerca de 47% da população brasileira acima de 18 anos já havia sido completamente imunizado contra covid-19.

Nenhum comentário:

Postar um comentário