terça-feira, setembro 14, 2021

Parcerias da Itaipu garantem melhorias nas escolas indígenas

 Por meio de parcerias com a Associação de Pais, Mestres e Funcionários (APMFs) das escolas indígenas nas aldeias de Itamarã e Añetete, e também com a prefeitura de Diamante D'Oeste, a Itaipu Binacional investiu em diversas melhorias em infraestrutura escolar, com reflexos positivos para a qualidade de vida, principalmente das crianças.

 "São investimentos sociais que impactam não apenas na vida dos indígenas, mas também de todos que vivem no entorno", afirmou o diretor-geral brasileiro da Itaipu, general João Francisco Ferreira, que recentemente visitou a comunidade do Añetete para ver pessoalmente os projetos.

Nas comunidades indígenas, as escolas exercem um importante papel na vida comunitária e na preservação da cultura guarani. Por meio de convênios com as APMFs, as escolas estaduais indígenas Kuaaa Mbo'e (Añetete) e a Araju Porã (Itamarã) receberam aparelhos de ar-condicionado para climatizar todas as salas de aula, laboratório de informática com computadores para uso da escola e da comunidade, projetor multimídia, impressora, máquina fotográfica, instrumentos musicais e tela de projeção.

Além da parceria com as associações ligadas às escolas, a Itaipu também apoia as comunidades por meio de convênios com a prefeitura de Diamante D'Oeste, onde as aldeias estão localizadas. São ações que buscam contribuir com a preservação do modo de vida Guarani, considerando os quatro eixos da iniciativa: melhoria da infraestrutura; fomento à produção agropecuária; segurança alimentar e nutricional; e promoção da cultura guarani.

No eixo da infraestrutura, as ações da Itaipu em parceria com a prefeitura viabilizaram a reforma de uma quadra poliesportiva (com a construção de arquibancada e cobertura, que se encontra com 60% da execução) e de um campo de futebol (já concluído). "A gente agradece muito pela parceria com a Itaipu e com o município. Especialmente por essa quadra e esse campo para a prática de esportes, que os jovens precisam muito", afirmou o cacique da aldeia Añetete, João Miry Alves.

Além disso, a Itaipu repassa alimentos e apoia a manutenção de centros de nutrição nas aldeias, em parceria com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), para monitorar o risco nutricional de crianças de zero a seis anos e acompanhantes, e assim manter zerada a mortalidade infantil. E, por meio do Auxílio Eventual, a empresa reforçou o apoio às comunidades indígenas para o enfrentamento da pandemia de covid-19.

Nenhum comentário:

Postar um comentário