quarta-feira, agosto 18, 2021

Prefeitas paranaenses participam de evento da AMP que discute o fortalecimento da mulher na política

Presidente da AMP Júnior Weiller.

A mulher tem buscado sua representatividade na política e aos poucos vem ganhando seu espaço, não é à toa que em 2020 elas bateram o recorde de candidaturas femininas no Brasil. 

No Paraná não foi diferente, isso pode ser demonstrado através dos números de mulheres eleitas nas prefeituras. Um aumento de 17,95% em relação à eleição de 2016, passando de 29 para 39 municípios. Com o objetivo de fortalecer, integrar e aumentar ainda mais a representatividade das mulheres, a Associação dos Municípios do Paraná (AMP) irá realizar o 1º Encontro das Prefeitas do Paraná, nos dias 24 e 25 de agosto, em Curitiba/PR, reunindo as prefeitas paranaenses em torno de temas relevantes no contexto da gestão pública e da participação mais ativa das mulheres unidas na política.

A ideia é somar forças a este forte movimento que vem incentivando uma participação mais efetiva das mulheres na política, seja por iniciativa dos governos, partidos políticos, associações e movimentos independentes. Para debater temas relevantes para as prefeitas, valorizando a participação das mulheres na política e nas gestões municipais, mesmo em meio à pandemia da Covid-19, foram convidadas a fundadora do Movimento Mulheres Municipalistas (MMM); Tania Ziulkoski e a primeira-dama do Estado do Paraná, Luciana Saito Massa, ambas confirmadas. Ainda está prevista a presença da  ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. As autoridades serão recebidas pela presidente do Conselho da Mulher da AMP e prefeita de Pérola, Valdete Carlos Oliveira Gonçalves da Cunha.

“Queremos ter uma presença feminina maior nas disputas eleitorais, não apenas para prefeitas, mas também para outros cargos do executivo e do legislativo – vereadoras, deputadas estaduais, deputadas federais, senadoras, governadores e presidenta da república”, destaca o presidente da AMP, Júnior Weiller, daí a importância da realização de encontros como estes. “É essencial que as mulheres tenham igualdade de condições com os homens nas disputas. Além disso, é fundamental que tenham grande participação nos partidos, nas gestões dos municípios, estados e governo federal e também nos legislativos, em todos os níveis”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário