segunda-feira, agosto 09, 2021

Greve dos caminhoneiros paraguaios pode durar 2 meses alertam organizadores

Milhares de caminhoneiros paraguaios iniciaram uma greve geral no início da semana e que se estende até esse Domingo (08), buscando o aumento no preço dos fretes no país.

As manifestações foram desencadeadas após o Senado do Paraguai adiar a votação de um Projeto de Lei que estabelece novos preços para os fretes.

Se tivermos que ficar um ou dois meses na estrada, ficaremos, mas não vamos mais trabalhar de graça para ninguém”, alertou Ángel Zaracho, um dos organizadores da paralisação.

Não dá mais lucro, o combustível aumentou três vezes, os pneus aumentaram 35%, os óleos quase 40%, também todas as peças de reposição. Quando o combustível sobe, tudo sobe e o frete desce”, completou

Os pontos de bloqueios estão concentrados em Cidade do Leste, a cerca de 10 quilômetros da Ponte Internacional da Amizade, que liga o país vizinho a Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. Muitos caminhoneiros brasileiros, que retornavam para o Brasil, acabaram ficando retidos nos bloqueios por vários dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário