quinta-feira, agosto 19, 2021

Detento condenado por estupro , tem coração arrancado e pênis cortado no Paraná

Um detento da Penitenciária Estadual de Cruzeiro do Oeste (Peco), no Paraná , foi encontrado morto dentro da cela nesta quarta-feira (18). O corpo do homem, de 30 anos, foi localizado por agentes penitenciários sem o coração e com o pênis cortado e colocado em sua boca. O preso havia sido condenado por estupro contra a enteada de apenas cinco anos em Goioerê.

De acordo com a Polícia Civil, de Cruzeiro do Oeste, o crime foi praticado por três colegas de cela. Um deles é apontado como responsável por executar o detento e os outros dois por ajudarem a segurá-lo.

Conforme o delegado Isaías Cordeiro de Lima, um deles golpeou o preso com a escova de dentes no pescoço, o que causou sangramento. Ele percebeu que possivelmente teria matado a vítima e deitou o homem em uma cama. Depois, ainda de acordo com a PM, começou a fazer incisões usando uma lâmina de barbear. O objetivo foi usado retirar o coração (colocado em um recipiente plástico) e o pênis (colocado na boca da vítima).

Ainda conforme a polícia, o corpo foi deixado no local e os companheiros de cela limparam o local, para dificultar coleta de informações que pudessem levar à identificação do autor. Assim que o crime foi descoberto, a Polícia Civil e Científica foram para a Peco e iniciaram os interrogatórios, que indicaram como o assassinato ocorreu e a autoria.

Os acusados foram encaminhados para a delegacia para serem interrogados. O delegado disse que também serão ouvidas as pessoas que estiveram antes na cela. Além disso, ainda conforme Isaías, o autor, após desferir o primeiro golpe com o cabo de uma escova dental, ouviu "vozes" que disseram para proceder conforme narrado, indicando algum tipo de perturbação mental.

Em razão da elucidação dos fatos, a partir de agora a Polícia Civil representará pela expedição de mandado de prisão preventiva em face dos autores do homicídio. O Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) informou ao site OBemdito que um procedimento será instaurado. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML), de Umuarama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário