sexta-feira, junho 18, 2021

Prefeitura de Laranjeiras do Sul considera propostas do Crea-PR para o plano de governo

No período eleitoral de 2020, representantes da regional Guarapuava do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) apresentaram aos prefeituráveis de Laranjeiras do Sul os Estudos Básicos de Desenvolvimento Municipal (EBDMs) desenvolvidos pelo Conselho, em parceria com as entidades de classe Associação Centro-Sul Paranaense dos Engenheiros Ambientais (ACSPEA) e Associação dos Engenheiros do Vale Piquiriguaçu (Aenvapi). 

Nos estudos, foram levantadas sete propostas e soluções do campo das Engenharias, Agronomia e Geociências, visando contribuir com o plano plurianual do governo municipal. São elas: ICMS ecológico por biodiversidade; implantação e gestão da arborização urbana; incentivo ao uso de energias renováveis; desenvolvimento de um Instituto de Planejamento Urbano, implementação do programa Casa Fácil; estruturação e valorização do quadro técnico municipal e exigência de registro no Crea-PR das empresas que exercem atividades de Engenharia, Agronomia e Geociências.

De acordo com o prefeito de Laranjeiras do Sul, Berto Silva, todas as propostas feitas pelo Crea-PR nos EBDMs foram consideradas pela gestão, sendo que muitas já estão em andamento. Silva destacou o encaminhamento de três projetos que versam sobre sustentabilidade.

“Quanto ao ICMS ecológico, nós contratamos uma empresa para fazer o levantamento das possíveis áreas que podemos alocar para parcerias público- privada e, assim, começar a receber o ICMS ecológico, a partir da preservação das matas nativas. Já temos um projeto piloto de arborização urbana, na Avenida Santos Dumont, que corta a cidade. Sobre energias renováveis, o município está doando uma área para a implantação de uma usina de energia solar, que vai atender os dois hospitais da cidade, além disso o município fez a substituição das lâmpadas convencionais por led e pensamos ainda neste mandato em ter nossa própria usina de energia solar, para baratear o custo da iluminação para o contribuinte e o município”, explica. 

Para o Inspetor do Crea-PR, Engenheiro Eletricista Luciano Vargas, um dos propositores do projeto de energias renováveis, esta é uma pauta fundamental para constar na agenda de todos os gestores. “Parabéns a Prefeitura Municipal pelo trabalho realizado, por pensar no meio ambiente e no custo benefício de projetos de energias renováveis”. 

“O atual cenário político requer inovação e expertise. Ficamos muito satisfeitos em receber o feedback do gestor municipal, onde acatou nossas indicações e irá concentrar energia para executá-los. Nesse sentido estamos à disposição dos gestores públicos no intuito de indicar projetos que trarão benefícios coletivos e resguardo técnico”, afirma o Inspetor do Crea-PR, Engenheiro Florestal Igor Gallo Pawlak, um dos propositores do projeto de arborização. 

O presidente da Aenvapi , Engenheiro de Pesca Ronan Maciel Marcos, avalia que o poder público, as entidades e a sociedade devem trabalhar juntos pelo desenvolvimento socioeconômico e sustentável da cidade. “É muito importante que as entidades de classe e o Conselho reforcem determinadas propostas, mesmo aquelas que já estavam no radar da Prefeitura, para que o próprio poder público tenha uma validação técnica da importância das mesmas”, comenta. 

Conforme o Inspetor do Crea-PR, Engenheiro Civil Everson Mesquita, um dos propositores dos projetos Casa Fácil e Instituto de Planejamento, a Agenda Parlamentar do Crea-PR é de grande importância principalmente para os pequenos e médios municípios. “Pela abrangência dos temas, que vão desde preservação do meio ambiente à valorização profissional, passando por trânsito, acessibilidade, inspeção predial, diminuição da quantidade de obras irregulares/clandestinas, entre outros. Se bem utilizados, os Cadernos Técnicos da Agenda Parlamentar podem ser uma excelente ferramenta para os gestores municipais”, conclui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário