quarta-feira, junho 02, 2021

Paraná vai a Brasília negociar com Embrapa área de 4,5 mil ha para ESA

Um pequeno grupo de secretários e técnicos municipais e estaduais está em Brasília nesta terça-feira (1) com uma missão que pode mudar o futuro de Ponta Grossa.

O objetivo da missão é efetivar a permuta da Fazenda Modelo da Embrapa, na região do distrito de Itaiacoca em PG, com uma fazenda menor em Palmeira.

A área da Embrapa em Ponta Grossa tem 4,5 mil hectares e a de Palmeira, que pertence ao Exército Brasileiro, cerca de metade disso.

A fazenda da Embrapa é o local projetado para a instalação da Escola de Sargentos das Armas, instituição disputada por Ponta Grossa, Recife (PE) e Santa Maria (SC).

As áreas nas outras duas cidades concorrentes, que poderão vir a abrigar as obras da ESA, já pertencem ao Exército. Essa seria, até o momento, a única vantagem das duas.

Em recente visita a Ponta Grossa, o general de divisão Joarez Alves Pereira Junior, responsável pelo projeto de construção da ESA, deixou evidente que a certeza da permuta é decisiva.

A ESA prevê um investimento de cerca de R$ 1,2 bilhão na construção da nova ESA. A escola deve reunir um contingente de aproximadamente 10 mil pessoas.

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, disse em programa de rádio nesta manhã que estava indo para Brasília participar das negociações com a Embrapa

Nos dias 8 e 9 de julho, o comandante-geral do Exército Brasileiro, general de brigada Paulo Nogueira de Oliveira, fará uma visita ao Paraná e Ponta Grossa.

Nos dias seguintes deverá ser anunciado o nome da cidade que será a nova sede da ESA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário