sábado, junho 19, 2021

Federação dos Agentes Penais emite nota sobre agente investigado em Catanduvas no Paraná

A Federação dos Agentes Federais de Execução Penal se manifestou sobre o caso do agente penal investigado por participação no crime organizado.

Em nota a categoria reiterou o propósito e compromisso com os imperativos legais, e afirmou que neste momento está corroborando para a mais rápida solução do problema.

A investigação que partiu da área de inteligência e de segurança orgânica da Penitenciária Federal em Catanduvas foi enviada à Policia Federal para conjuntamente angariar provas mais robustas da participação do servidor que trabalhava na unidade. Diante das investigações foi verificado envolvimento de mais de 25 pessoas, dentre elas uma advogada, o servidor e a esposa dele.

Diante dos fatos, o Sistema Penitenciário Federal aplicou o devido processo legal, afim de assegurar, o mais rápido possível, a prisão dos envolvidos.

A nota ressalta que: "não antecipamos qualquer juízo de valor, tendo cuidado para não promovermos condenações antecipadas, respeitando os ditames constitucionais e frisando que em nenhuma hipótese será condescendente com qualquer ato de corrupção dentro das unidades penitenciárias federais".

A federação considera oportuno, contudo, que se reflita sobre a relevância do Sistema Penitenciário Federal e de seus profissionais para a segurança da sociedade brasileira. É essa política pública que há 15 anos cumpre a execução Penal dos mais perigosos criminosos da América Latina.

Reforçarmos, portanto, o compromisso institucional de tão relevante segmento de qualquer outra politica pública, seja no âmbito penitenciário, seja no combate a grandes organizações criminosas que comandam a criminalidade no país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário