segunda-feira, maio 17, 2021

Preço de carnes deve subir com valorização das commodities, dizem empresas

Insumos como milho, soja, farelos, óleos e embalagens estão mais caros desde a segunda metade do ano passado e já pressionam as margens das grandes processadoras de carne em atuação no Brasil, o que pode impactar os preços desses produtos neste ano.

A BRF, maior processadora de aves do Brasil, afirmou nesta quinta (13) que precisou impor maior austeridade no controle de despesas para compensar o aumento dos custos. O rigor acontece mesmo em um cenário de aumento de 18% do lucro da empresa, que alcançou a cifra de R$ 22 milhões no primeiro trimestre.

“O aumento de preços não é da BRF, ele vem de forma estrutural. Milho, óleos, soja, farelos, embalagem, papelão e as outros custos estão mais caros. São aumentos muito significativos, acima de 50%

Nenhum comentário:

Postar um comentário