sábado, maio 22, 2021

GUARAPUAVA: Situação continua caótica em se tratando do avanço da COVID-19 no município

A situação de Guarapuava em se tratando da pandemia de Coronavírus continua caótica, com visíveis sinais de agravamento a cada dia que passa.

Não bastasse o aumento exorbitante no número de infectados, com destaque para pessoas cada vez mais jovens, o número de mortes todos os dias é assustador.

Faltam leitos nos hospitais e as vagas nas UTIs são praticamente inexistentes.

Ontem, dia 20 de maio, o boletim epidemiológico do município registrou mais nove mortes pela doença. As vítimas tinham entre 35 e 68 anos. Quatro deles morreram na UPA do Batel, local que está servindo exclusivamente para atendimento e internação de pessoas com COVID-19.

Já são 371 óbitos pelo Coronavírus desde o início da pandemia. O mês de maio registra 71 mortes, mesmo faltando dez dias para seu fim.

Outro dado preocupante é o número de casos ativos. O número saltou de 784, no dia 1º de maio, para 2175 ontem, 20. A média móvel de infectados é de 271 por dia. Esse grande número de pessoas doentes sobrecarrega o call center, as UPAs e os hospitais.

As autoridades da cidade reforçam que é imprescindível que nesse momento cada um faça a sua parte, usando máscara, higienizando as mãos e mantendo o distanciamento social. Evitar sair de casa e tomar os cuidados quando precisar resolver algo fora da residência, deve fazer parte da rotina e da consciência da cada pessoa.

Guarapuava passa por mais uma medida dura de restrição na tentativa de frear a doença. Por isso, a orientação é para que no fim de semana que se aproxima, ninguém visite parentes e amigos nem se reúna em casa. Dados comprovam que uma simples confraternização pode ser o começo de um pesadelo que muitas famílias da cidade e da região estão enfrentando: ter um ente querido na fila à espera de uma vaga em hospital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário