domingo, abril 18, 2021

Deputado Evandro Roman critica novo modelo de pedágio: “Não serve para nós”

O deputado federal Evandro Roman (PSD), que é aliado à base de Jair Bolsonaro, criticou o novo modelo de pedágio no Paraná proposto pelo governo federal. De acordo com o parlamentar, caso não ocorra alteração no edital que deve ser publicado no próximo mês, “não haverá acordo em hipótese alguma”.

Roman deu a declaração durante um debate promovido pelo programa Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan Paraná, nesta ultima sexta-feira (16). Estiveram presentes, além do deputado federal, Rainer Zielasko, presidente do programa Oeste em Desenvolvimento, Dilvo Grolli, diretor presidente da Coopavel, e Edson Vasconcelos, vice-presidente da Fiep. 

Para Roman, o maior problema é o custo das obras, que já eram para ter sido concluídas nos últimos 25 anos, sair novamente do bolso do consumidor. O questionamento do deputado é em relação, principalmente, a duplicação do trecho entre Foz do Iguaçu e Paranaguá, importante corredor para o setor produtivo do oeste.

“A ferida está aberta há 25 anos e nós já pagamos essa duplicação até Paranaguá. Pagamos a primeira e não recebemos, vamos ter que pagar a segunda e sabemos que não vai sair”,enfatizou Roman.

De acordo com a proposta, que prevê arrecadar R$ 156 bilhões nos próximos 30 anos, as obras devem ser custeadas entre 7 e 9 anos. Além disso, uma outorga onerosa foi incluída na proposta.

O deputado ainda reforçou que mesmo pertencendo a base aliada do governo, o modelo não pode ser aprovado. “Mesmo sendo base do governo, deixamos muito claro que é algo que não serve para nós”, comentando que quem realmente paga a conta deve ser ouvido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário