terça-feira, março 23, 2021

Polícia trata morte de jovem Caíque como latrocínio

As autoridades policiais de Francisco Beltrão registraram uma morte na tarde de domingo, por volta das 15h, no Bairro Padre Ulrico, na saída do túnel de contenções de cheias.

Por volta das 14h, a Polícia Militar foi procurada por um homem que informou o desaparecimento do seu filho, Caique Kauan Tavares Pelegrini, 17 anos. O pai informou que no dia anterior o rapaz havia saído de casa, no Bairro Miniguaçu e, utilizando um serviço de transporte com chamada por aplicativo, iria levar a namorada para a casa dela, no Bairro Cristo Rei. Ele deixou ela em casa e retornou com o aplicativo, porém, não voltou para a residência de seus pais. O pai informou ainda que o rapaz já foi usuário de droga, contudo, neste momento, estaria limpo.

 por volta das 15h, a PM foi informada que um rapaz havia sido vítima de disparos de arma de fogo na saída do túnel de contenção de enchentes, no Bairro Padre Ulrico.

Ao chegar ao local, os policiais encontraram o corpo de Caique, com disparo de arma de fogo no tórax. O rapaz deixou, pai, mãe, dois irmãos, e demais familiares e amigos. O corpo foi sepultado na manhã de ontem. O delegado Bruno Trento Hein, que está apurando o caso, tipificou inicialmente o crime como latrocínio (roubo seguido de morte). A Polícia Civil está investigando o caso. Neste ano, em Francisco Beltrão, já foram registrados dois homicídios, ambos no mês de janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário