sábado, março 20, 2021

PM flagra casal dentro de motel com DUAS adolescentes embriagadas em Guarapuava

 Polícia Militar flagrou um casal que estava dentro de um motel com duas adolescentes de 15 anos embriagadas no final da noite dessa sexta feira (19 de março) em Guarapuava.

Os policiais foram acionados por um motorista de aplicativo às 21h30, que comunicou que um homem e uma mulher estaria com as duas adolescentes no interior do motel, na rua Cristo Rei, no bairro Industrial. No local, em contato com a atendente do estabelecimento, informado a situação de que possivelmente estariam duas menores dentro do referido apartamento, esta, primeiramente impediu o acesso da equipe policial, alegando que precisaria de um mandado judicial para permitir que fosse averiguada a referida denúncia. Porém, após ser cientificada de suas obrigações e falar com seu gerente, por telefone, deixou os policiais entrar.

No quarto, a equipe foi atendida pela por uma mulher de 49 anos, que ao perceber ser a polícia, avisou às demais pessoas que estavam no local. Um homem, de 35 anos, imediatamente começou a se vestir, deitou na cama e fingiu estar dormindo. Já as duas adolescentes, que também estavam nuas, fugiram para o banheiro e se vestiram.

Ao serem questionados, os adultos disseram “é nossa sobrinha, ela estava na nossa casa com uma amiga, elas queriam ir, levamos elas para uma festinha”. As adolescentes informaram não possuir documento de identidade, tendo as duas com 15 anos, ambas em visível estado de embriaguez alcoólica, com olhos vermelhos, odor etílico forte e desordem nas vestes, e também relataram ter ingerido bebida alcoólica (cerveja) no estabelecimento, fornecido pelos adultos.

Como não foi localizado nenhum familiar, perante conselheira tutelar que estava acompanhando os procedimentos, foi indagada às adolescentes a possibilidade de realizarem teste de etilômetro, estas afirmaram que fariam, sendo então solicitado apoio da equipe de plantão da equipe policial de trânsito para que fosse realizado. Porém, com a chegada da equipe do trânsito na Delegacia, a conselheira recusou-se a acompanhar, saindo do local e ficando dentro do veículo institucional e mesmo sendo solicitada sua presença, negou-se a acompanhar e, posteriormente, retirou-se da delegacia, fatos estes presenciados pelo investigador de Polícia Civil de plantão, ficando assim impossibilitado a confecção do teste de etilômetro afim de configurar os crimes praticados pelo casal.

Como não houve colaboração dos abordados, para garantir a segurança de todos os envolvidos e evitar fuga, fez-se necessário uso de algemas nos adultos. Já as adolescentes foram conduzidas nos assentos traseiros da viatura e entregues aos cuidados da referida conselheira tutelar. Todos entregues na delegacia para os procedimentos.

Após o término deste Boletim de Ocorrência, compareceram os responsáveis das adolescentes, sendo que estas então ficaram a seus cuidados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário