quarta-feira, março 24, 2021

Gaeco alerta municípios sobre possível golpe na venda de vacinas

Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Federal (MPF) no Paraná alerta os gestores públicos sobre as propostas de venda de vacinas contra a Covid-19. A orientação do grupo é para que tenham cautela neste momento.

Isto porque o Gaeco foi informado que vários municípios do Paraná, por meio dos prefeitos e secretários de Saúde, estão sendo procurados por supostos representantes de laboratórios estrangeiros oferecendo vacinas contra Covid-19. No entanto, o vendedor não apresenta nenhuma comprovação, nem do vínculo com o laboratório estrangeiro, nem da eficácia da suposta vacina.

Esses supostos representantes de fornecedores de vacinas também pedem 20% do valor da compra adiantado, o que aponta um possível crime de estelionato.

Diante disto, nessa terça feira (23 de março), o Gaeco alertou prefeitos e secretários de Saúde para que tenham certeza de que os supostos vendedores são de fato representantes de laboratórios conceituados, com apresentação de documentação comprobatória. Segundo o MPF, eventualmente, se algum agente político tomar iniciativa de fazer compra sem as cautelas necessárias, poderá ser posteriormente responsabilizado.

O Gaeco reforçou que as vacinas contra Covid-19 estão sendo adquiridas pelo Programa Nacional de Imunização, do governo federal. Segundo o grupo, ainda quando autorizada a compra direta pelos Estados e municípios, estes devem se certificar sobre o processo, o fornecedor e se as vacinas possuem o respectivo registro ou autorização temporária de uso emergencial concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Nenhum comentário:

Postar um comentário