quinta-feira, dezembro 03, 2020

Júri de MANVAILER é adiado após advogado de defesa contrair COVID-19

O júri popular de Luis Felipe Manvailer, acusado de matar a esposa Tatiane Spitzner em 2018, foi adiado após um de seus advogados de defesa testar positivo para covid-19. O julgamento que deveria ocorrer nos dias 3 e 4 de dezembro em Guarapuava, no centro-oeste do Paraná, será realizado no dia 25 de janeiro do próximo ano, às 9h.

O pedido para a troca de datas do julgamento foi enviado pela defesa de Manvailer ao MP-PR nesta quarta-feira (2), véspera do júri popular. Conforme o documento, além de não ser possível saber com certeza quando foi a data de infecção do advogado pelo novo coronavírus, ele também manteve contato intenso com todos os outros integrantes da equipe de defesa durante as últimas semanas. 

O crime

Manvailer é acusado, pelo Ministério Público do Paraná (MP/PR), de assassinar Tatiane por meio de esganadura e jogar o corpo da esposa pela sacada do apartamento onde viviam na madrugada do dia 22 de julho de 2018. O crime teria ocorrido depois que o casal voltou de uma festa e passou a discutir. Câmeras de segurança registraram que Manvailer agrediu a vítima várias vezes antes mesmo dos dois entrarem no apartamento. As imagens mostram Tatiane sendo maltratada tanto dentro do carro, do lado de fora do edifício, como no estacionamento do prédio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário