segunda-feira, agosto 21, 2017

Pessuti aposta em expulsão de Requião para disputar o Senado pelo PMDB

A Comissão de Ética do PMDB nacional decidiu  dar prosseguimento ao pedido de expulsão do senador Roberto Requião (PMDB), acusado pela Juventude do partido de desrespeitar os princípios da legenda por sua postura de oposição ao governo do presidente Michel Temer. A legenda também suspendeu temporariamente a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) das atividades partidárias.

Quem está comemorando o “inferno astral” de Requião é o ex-governador e ex-vice do senador, Orlando Pessuti (PMDB), que aposta na expulsão do adversário para assumir o comando do PMDB do Paraná e se lançar candidato ao Senado no ano que vem. “Pretendo ser sim candidato a uma eleição majoritária este ano. A saída dele do PMDB seria uma oportunidade para os verdadeiros peemedebistas de guerra, aqueles que começaram lá atrás, pudessem fazer a revitalização e termos sim candidaturas, que podem ser a minha ao Senado ou outras pessoas que nós poderíamos trazer como novos filiados para disputar a eleição pelo partido”, disse Pessuti, ontem, em entrevista à uma radio da Capital

Para o ex-governador, não há dúvida de que Requião é um elemento desagregador para o PMDB. “Não só nos últimos anos, mas ao longo de sua trajetória no partido ele mais criticou o partido, mais agrediu o partido do que defendeu. Então, historicamente o Requião é alguém que contraria o Código de Ética do partido, o estatuto do partido, agindo como um algoz do PMDB tanto a nível nacional, quanto estadual e municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário