sábado, 30 de dezembro de 2017

Verão será marcado por TEMPERATURAS acima da média e volume de chuvas moderado

Conforme o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), a estação mais quente do ano será influenciada pelo fenômeno La Niña, que promete manter as temperaturas acima da média e o volume de chuvas moderado, na média ou até um pouco abaixo do esperado para o verão. 

Segundo o Simepar, nos primeiros dias da estação está previsto tempo parcialmente nublado com pancadas de chuvas e trovoadas isoladas em todas as regiões do Paraná. 

Segundo o meteorologista do Simepar, Cezar Duquia, as chuvas acumuladas devem ficar abaixo da normal climatológica na área compreendida entre a região central e o norte do Paraná. Da região central ao sul, deve chover acima da média. As temperaturas devem permanecer elevadas, dentro da normalidade histórica.

Agropecuária 

Segundo a pesquisadora do Simepar e do Instituto Agronômico do Paraná, Ângela Beatriz Costa, as culturas da soja e do milho serão beneficiadas pelo clima, uma vez que estão previstas chuvas dentro da normalidade climatológica de cada região. As pastagens também serão favorecidas. As hortaliças demandarão um cuidado intensivo devido às chuvas e temperaturas elevadas. 

Defesa Civil 

Durante toda a Operação Verão, a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Estado realizará trabalho de prevenção de danos em inundações, alagamentos e enxurradas, bem como de mortes por raios. O Centro de Monitoramento funciona 24h. 

De acordo com o coordenador da Defesa Civil tenente-coronel Edemilson de Barros, ao receber uma previsão do Simepar que indique a possibilidade de chuva e/ou ventania muito intensas, alertas são transmitidos às coordenadorias de todos os municípios que estejam sob risco. Se as condições do tempo se agravarem, os alertas são enviados por SMS às pessoas cadastradas no serviço. 

Atenção especial é dedicada à previsão de tempestades de raios por meio do Sistema de Previsão Probabilística de Eventos de Raios (Sipper), operado pelo Simepar. Nesse caso, o Comando do Corpo de Bombeiros do Litoral recebe mensagem de alerta, que por sua vez é retransmitida aos guarda-vidas. "O sinal duplo vermelho significa que o banhista deve abandonar a praia", explica Barros. 

O diretor do Simepar, Eduardo Alvim Leite, enfatiza que, em média, 43% dos raios ocorrem no verão. A metade deles ocorre em locais descobertos, o que faz da praia sob tempestade um local de alto risco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário