sábado, 9 de janeiro de 2021

Justiça do Paraná suspende processos de Beto Richa na Operação Quadro Negro

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) aceitou um pedido de liminar feito pela defesa do ex-governador Beto Richa e suspendeu quatro processos do ex-governador Beto Richa sobre a Operação Quadro Negro. As suspensão vale até que sejam publicadas decisões da Justiça Eleitoral e do Supremo Tribunal de Justiça (STJ). A operação do Ministério Público do Paraná (MPPR) investigou desvios de pelo menos R$ 20 milhões em obras de escolas públicas. 

De acordo com as investigações, entre os anos de 2012 e 2014 foram feitos repasses milionários a Beto Richa. Na decisão, a desembargadora Priscilla Placha Sá diz que aguardar a decisão definitiva do STJ sobre o desmembramento ou não das investigações "é prudente sob pena de se causar grave prejuízo à defesa do ora paciente."

O TJ-PR mandou os processos de Beto Richa na Quadro Negro para Justiça Eleitoral em março deste ano. Porém, em julho, o Tribunal Regional Eleitora do Paraná (TRE-PR) determinou o arquivamento de possível crime eleitoral e declinou a competência para julgamento. Com isso, os processos foram devolvidos para a Justiça comum. Em dezembro, Justiça autorizou a retomada dos processos e marcou audiências nos processos para 9 de fevereiro de 2021. Agora, tudo segue suspenso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário