terça-feira, 15 de dezembro de 2020

PM suspeito de agredir ex-mulher em praça de Pitanga é afastado do trabalho; manifestantes fazem protesto contra violência doméstica

Valentão achou que ia ficar barato....
Dezenas de manifestantes se reuniram na noite desta segunda-feira (14), em Pitanga, na região central do Paraná, para protestar em apoio a uma mulher que sofreu agressões por parte do ex-marido em uma praça da cidade. O homem suspeito da agressão é policial militar.

O caso aconteceu na noite de sábado (12), o policial foi afastado da corporação. Pessoas que estavam no local gravaram a ação. Assista ao vídeo.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a mulher estava no local com o atual marido e com uma filha de três anos, que também é filha do PM. Os dois estão separados há pelo menos um ano, segundo ela.

A mulher contou que a confusão começou depois que o ex-marido também chegou à praça acompanhado da atual namorada e discutiu por causa de uma vaga no estacionamento.

A vítima disse ainda que foi agredida com socos e chutes e que o ex-marido apontou uma arma contra ela e o atual companheiro, que estava com um facão e também se envolveu na discussão.

A mulher agredida relatou ainda que foi a primeira vez que houve uma confusão dessa dimensão com o ex-marido. Ele registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.) sobre o caso.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), de Pitanga, disse que repudia qualquer forma de violência doméstica e que vai acompanhar o processo judicial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário