quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

PELO FIM das CADEIAS PÚBLICAS - Cadeião tem recorde de situações de fuga em Guarapuava

O mês de novembro, foi um mês de recordes também no sistema carcerário. Conforme as informações do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen/PR) por meio da chefia da Cadeia Pública de Guarapuava, durante os 30 dias do mês de novembro, os guardas prisionais enfrentaram 13 situações de fuga. 

Do total, 12 foram frustradas. Em contrapartida, outro problema recorrente na unidade prisional, que é o arremesso de ilícitos, teve diminuição. De acordo com as afirmações, o local que mais facilitava o lançamento de celulares e outros objetos é o pátio do Instituto Médico Legal (IML) que fica ao lado do solário do cadeião. 

Em nota, a chefia informou que “medidas de enfretamento foram tomadas contra os arremessos, o que resultou em uma severa diminuição nas tentativas de ingresso. Além disso, um guarda fica no local durante todo o dia”

A unidade que conta com aproximadamente 460 presos, foi projetada para apenas 166. A obra que vem pautando discussões e reuniões há anos foi novamente adiada neste ano. Dessa forma, em agosto, o chefe de cadeias públicas da Regional de Guarapuava, Rodrigo Alves Fávaro, afirmou que a nova data será 2022.

Nenhum comentário:

Postar um comentário