domingo, 20 de dezembro de 2020

Apesar de apelos de autoridades, movimento em estrada para o Litoral do Paraná é o dobro do normal

Apesar dos apelos para que os paranaenses não desçam ao Litoral do Paraná por causa do avanço da Covid-19, o movimento na BR-277 em direção ao Litoral paranaense neste fim de semana era o dobro do normal. Segundo informações da Ecovia, concessionária que cuida do trecho entre Curitiba e as praias do Paraná, o movimento era de 1300 carros por hora no sábado , o dobro do normal. 

A razão do apelo é simples: se muita gente for ao Litoral e se contaminar, fica difícil atender todo mundo. “A gente tem orientado de forma geral que quem puder ficar em casa, não viajar, que tome essa decisão. Quem tiver a escolha de fazer reunião familiar menor, é importante’, afirmou o secretário Beto Preto. “O vírus está em franca ascensão, com transmissão comunitária muito forte. Qualquer movimento abrupto pode causar contágio”, continuou.

 “Nosso apelo também é no sentido que as pessoas diminuam a reunião familiar do Natal, pensando na saúde. Não queremos transformar datas importantes, de comemoração, em datas de tristeza para o futuro”. Tradicionalmente, o Litoral vê um inchaço de pessoas no verão. A população nos sete municípios litorâneos é de 300 mil pessoas. Considerando as três cidades que têm balneários, o total é de pouco mais de 100 mil pessoas – a população é de 27,9 mil em Pontal do Paraná, 35,2 mil em Matinhos e 37,5 mil em Guaratuba. Contudo, somente no último Réveillon, as três cidades receberam 2,5 milhões de visitantes, de acordo com cálculos da Secretaria. A grande maioria deles era de Curitiba.

Por enquanto, não há previsão de se criar barreiras sanitárias para evitar o fluxo de turistas no Litoral. “Os municípios fizeram isso, talvez agora não tenha. Mas não podemos ter uma aglomeração no Litoral”, reforçou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário