sábado, 14 de novembro de 2020

TURMA do KONJUNSKI persegue 1ªDAMA e volta a prática da VELHA campanha do ''TERROR '' e ''AMEAÇAS'' em Cantagalo - VEJA VIDEO

                                            

Foram detidos pela PM , e TURMA do '' KONJUNSKI '' TERROR e AMEAÇAS , que na data de ontem perseguiram e cercaram a PRIMEIRA DAMA de CANTAGALO , estavam envolvidos o ERNESTO GIACOMIN , O ISAC ABREU entre outros que chegaram a cercar a primeira dama quando a mesma tentava chegar a CIA da PM na cidade de cantagalo .


As fotos abaixo são da atual campanha as as quais comprovam que os mesmos estão na campanha de KONJUNSKI 2020  ,  são as mesmas pessoas do vídeo acima ...ou seja começou o TERROR no cantagalo






VALE LEMBRAR - MORTE do Coordenador de CAMPANHA de JAIR ROCHA em 2016 ...Sr EMILIO GERVÁSIO 

Emilio Gervásio, Coordenador de Campanha da coligação que apoia o candidato a Prefeito de Cantagalo, Jair Rocha, foi assassinado a tiros no centro da cidade. O crime ocorreu em frente ao local onde as pessoas que colaboram na campanha se reúnem e no instante em que Emílio saia do local para buscar seu filho na escola. Não havia ninguém com ele no momento do crime. 

As pessoas que estavam na sede da coordenação vieram em seguida após ouvirem os tiros, mas ele já estava morto. Pessoas que estavam próximas relataram que foram mais de seis tiros. Há informações de que o assassino fugiu na garupa de uma moto. 

Juiz decreta toque de recolher

Imediatamente logo após o crime, O juiz eleitoral Brian Frank decretou toque de recolher nos três municípios que compõem a Comarca de Cantagalo. A medida extrema foi tomada após a morte de Emílio Gervásio, coordenador da campanha do candidato a prefeito Jair Rocha (PR), no final da tarde desta quinta-feira (29). O toque de recolher deve acontecer das 22h até as 5h entre os dias 30 de setembro e 2 de outubro e, além de Cantagalo, se estende aos municípios de Virmond e Goioxim.

Além de citar o assassinato de Gervásio, o juiz considerou ainda que os municípios possuem baixo efetivo policial e lembrou que os ânimos estão acirrados em função das eleições. Ele também citou a “necessidade de direito da garantia fundamental a vida e segurança de todos os municípes”.

Quem desobedecer à ordem judicial estará sujeito a prisão em flagrante. Todos os estabelecimentos comerciais que vendem bebidas alcoólicas deverão estar fechados e se houver desobediência os proprietários pagarão multa de R$ 5 mil e poderão responder judicialmente.

A polícia irá fiscalizar e abordar todos os veículos que estiverem circulando durante o horário determinado para o toque de recolher. Além de prisão em flagrante, os infratores poderão ter seus carros apreendidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário