terça-feira, 13 de outubro de 2020

Metido a GALO CINZA e bêbado , dono da quebrada , jovem que dizia ser FILHO DE VEREADOR , ameaça policiais , e acaba preso em PINHÃO

No dia 11 out. 20, por volta das 04h00min., a equipe estava em patrulhamento pela Rua João Ferreira da Silva, centro, cruzamento com a Rua Francisco Dellê, quando foi possível visualizar dois motoqueiros efetuando racha em via pública, sendo uma moto azul e outra vermelha. Realizado acompanhamento tático da motocicleta vermelha até que em dado momento o condutor perdeu o controle da motocicleta, vindo a cair em via pública sofrendo escoriações.

 Ao ser realizada a abordagem, o condutor investiu contra a equipe policial com chutes e socos, dizendo que ele não era bandido e não iria ser abordado, gritando que “era pra equipe ir prender bandidos”. foi necessário uso de força moderada para contê-lo e algemá-lo. O condutor se negou a se identificar para a equipe policial militar, dizendo a todo o momento que “ele era filho de vereador”, que “a equipe policial comeria pão seco se prendesse ele”, que “não sabiam com quem estavam lidando” e que “bastava um telefonema para seu padrasto que a equipe policial militar iria se ferrar”. 

O indivíduo disse que não iria se identificar, foi efetuado consulta da motocicleta, de cor vermelha, a qual possui débitos pendentes desde o ano de 2014. Diante dos fatos foi dada voz de prisão ao individuo e feita a apreensão da motocicleta e encaminhados para a confecção do boletim de ocorrência e notificações pertinentes. 

No trajeto, a pessoa de Lucas foi se debatendo no camburão e dando gritos e chutes. Já na sede do 4º PPM foi conseguido identificar o indivíduo, 27 anos, o qual não possui CNH nem permissão para dirigir. No pelotão, continuou a ameaçar a equipe policial dizendo que “ele era o dono da quebrada” e que “só precisaria de uma ligação para a mídia bombar”, começou também a chutar as paredes e bancos do pelotão. Lucas apresentava sinais de embriaguez, odor etílico, vestes desalinhadas e olhos avermelhados, então foi convidado a fazer o teste etilométrico, o qual aceitou alegando que não tinha medo do resultado, sendo constatado o valor de 0.57 mg/l . 

Foi convidado a ir até o hospital para tratar suas escoriações, o qual se recusou negando atendimento médico. Diante dos fatos, foi encaminhado para a delegacia de polícia civil de Pinhão para os procedimentos cabíveis e a motocicleta recolhida ao pátio do 4º PPM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário