quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Secretaria confirma primeira morte por dengue no Paraná em novo período epidemiológico

A Secretária de Estado da Saúde (Sesa) confirmou a primeira morte provocada pela dengue no Paraná, no período epidemiológico 2020/2021, que começou no dia 26 de julho.

O estado registrou ainda 578 casos confirmados da doença, conforme boletim divulgado nesta terça-feira (22). São 205 casos a mais que no relatório anterior.

Conforme a secretaria, a primeira morte aconteceu em Apucarana, no norte do Paraná. Trata-se de uma mulher, de 63 anos, portadora de cardiopatia e doença autoimune.

Segundo a relatório, 229 municípios apresentaram notificações da doença e 93 têm casos confirmados. O estado totaliza 3.468 notificações para a dengue.

As cidades com maior número de diagnósticos em relação ao boletim anterior são:

Paranaguá: 78 casos;
Cambé: 27 casos;
Cascavel: 16 casos;
Maringá e Paranavaí: 6 casos cada;
Bela Vista do Paraíso, Foz do Iguaçu e Pérola d'Oeste: 5 casos cada.

Do total, 458 são casos autóctones – quando as pessoas contraem a doença na cidade onde moram, e um caso é importado. Conforme o relatório, 1.628 casos estão em investigação.

De acordo com a Sesa, foram registradas 14 notificações para Chikungunya e duas para Zika.

Tipos de vírus

Conforme a Sesa, existem quatro tipos de vírus de dengue no Paraná: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Cada pessoa pode contrair a infecção provocada pelos diferentes sorotipos, e a imunidade é gerada após a contaminação por cada um.

Nenhum comentário:

Postar um comentário