sábado, 19 de setembro de 2020

PCH Bela Vista inicia montagem das unidades geradoras de energia entre São João e Verê

Ao longo da última semana, três importantes marcos foram cumpridos na construção da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Bela vista, empreendida pela Copel em Verê e São João, no Sudoeste do Paraná. A ponte rolante (equipamento que permite o içamento e movimentação de grandes cargas dentro da casa de força) foi instalada e, com ela funcionando, foi possível realizar a descida do primeiro pré-distribuidor, equipamento que vai permitir o direcionamento do fluxo de água dentro da unidade geradora de energia. 
  
“Com esses dois eventos recentes viramos uma página na obra. A parte de construção civil já está bastante avançada e, a partir de agora, teremos uma concentração maior de atividades na casa de força com a montagem dos pré-distribuidores e logo na sequência, em novembro, a descida dos geradores.  A empresa SEMI já está montando alojamento na obra para acomodar 80 pessoas que irão trabalhar na montagem dos equipamentos”, explica o diretor executivo da Bela Vista Geração de Energia, empresa do grupo Copel. 

Além disso, foi finalizado o processo de desapropriações das áreas que serão destinadas à formação do reservatório da hidrelétrica. O enchimento está previsto para janeiro de 2021, logo após a finalização da barragem, e o início da geração de energia para fevereiro do ano que vem. “Essa conclusão das desapropriações é um pré-requisito para liberação do enchimento do reservatório pelo órgão ambiental. Cada uma dessas etapas vencidas tem grande relevância para que a obra se mantenha dentro do cronograma e cumprindo os prazos previstos em projeto”, afirma Seara. 

Bela Vista terá quatro unidades geradoras (conjuntos de turbinas e geradores). As três maiores serão montadas na casa de força principal que fica a uma distância de 150 metros da barragem - alternativa que permitiu melhor aproveitamento do desnível do terreno. E uma unidade geradora menor será instalada na casa de força complementar, junto à barragem, e vai gerar energia usando a vazão de mínima de água que deverá ser mantida rio abaixo de forma permanente. No total, a PCH terá 29,81 megawatts de potência instalada.   

As atividades de montagem dos equipamentos eletromecânicos da PCH serão intensificadas a partir de agora, já que a parte de construção civil da hidrelétrica está bastante avançada. O primeiro estágio de concretagem da casa de força está em 99% e a edificação já está recebendo a cobertura. Para uma segunda etapa, restará somente os acabamentos a serem realizados após a instalação completa das unidades geradoras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário