domingo, 13 de setembro de 2020

Com previsão de 5,5 milhões de hectares, Paraná inicia plantio da soja

Com o fim do vazio sanitário para a cultura da soja, produtores do Paraná já podem ir a campo para o plantio. Esse é um dos assuntos do Boletim Semanal de Conjuntura Agropecuária, referente à semana de 6 a 11 de setembro. O documento é produzido por técnicos do Deral (Departamento de Economia Rural), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.

De acordo com a primeira estimativa do Deral, serão semeados aproximadamente 5,5 milhões de hectares de soja na safra 2020/21. Espera-se uma produção de 20,38 milhões de toneladas do grão. No entanto, as condições climáticas preocupam. O tempo seco está presente em todo o Estado nas últimas semanas e as previsões do Simepar são de pouca alteração, o que dificulta o trabalho de plantio.

A expectativa de um aumento na área de plantio da soja neste ano - 1,2% a mais que no ciclo anterior - leva em conta também a elevação do preço ao produtor. Nesta semana, os preços pesquisados pelos técnicos de campo do Deral apontaram que a saca foi comercializada, em média, por R$ 117,00. Esse valor é 1,4% superior ao da semana anterior e cerca de 60% maior do que no mesmo período do ano passado.

O vazio sanitário é uma medida de manejo agrícola adotada desde 2007 no Paraná, com vistas a conter o avanço da ferrugem da soja, uma doença que não controlada de forma adequada pode acarretar prejuízos econômicos de até 90% à cultura. Consiste em erradicar completamente qualquer vestígio de soja no terreno ou ao longo de estradas pelo prazo de três meses, prorrogando o máximo possível eventual aparecimento da doença. Em outros Estados produtores o período termina em 15 de setembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário