segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Após consulta pública, Prefeitura de Guarapuava decide que não irá retomar aulas em 2020

 A Prefeitura de Guarapuava, na região central do Paraná, decidiu que não irá retomar as aulas na rede municipal de ensino após a realização de uma consulta pública. O resultado foi divulgado na tarde desta segunda-feira (21).

As aulas em escolas públicas e privadas de Guarapuava foram suspensas pela prefeitura no dia 20 de março por causa da pandemia de coronavírus.

De acordo com a prefeitura, cerca de 7 mil pais e 1,7 mil servidores participaram da consulta pública, sobre a volta nas aulas em escolas municipais e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), a partir do dia 28 de setembro.

Confira a seguir como ficou a votação:

Retorno dos CMEIs: 964 votos de pais, dos quais 89,3% decidiram pelo não retorno às aulas;
Retorno do Ensino Fundamental: 6.351 votos de pais, dos quais, 92,7% decidiram por não apoiar o retorno;
Votos dos servidores: 1.703 votos, sendo que 91,2% optaram pelo não retorno.

Em vídeo publicado em uma rede social, o prefeito Cesar Silvestri Filho afirmou que vai manter o modelo de ensino remoto até o fim do ano.

De acordo com o prefeito, a gestão municipal planeja antecipar o calendário letivo de 2021 para que os alunos vejam conteúdos que deveriam ter estudado em 2020.

Atualmente, cerca de 18 mil alunos estão matriculados na rede municipal de educação de Guarapuava.

Escolas particulares
Em relação às instituições particulares, a prefeitura informou que está revendo os decretos publicados e que não é contrária ao retorno das aulas no sistema privado de educação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário