quinta-feira, 3 de setembro de 2020

Adolescente acusa policial motorista de APP de ESTUPRO: “FEZ EU TRANSAR COM ELE”

                                 
Uma adolescente acusou um policial militar que também trabalha como motorista de aplicativo de estupro, em Curitiba, no último domingo (30).

De acordo com a menina, que tem apenas 15 anos, o homem a obrigou a ter relações sexuais com ele no parque São Lourenço.

Adolescente acusa policial motorista de app de estupro e conta momentos de terror

A corrida com o carro de aplicativo começou no bairro Boqueirão. No local, a vítima estava na casa de uma amiga pois havia acabado de voltar do litoral do Paraná.

Conforme a adolescente, no começo da corrida ela conversou normalmente com o indivíduo, exatamente como fazia com outros motoristas de aplicativo. Entretanto, não demorou muito para que os ataques começassem.

“Ele começou a falar umas besteiras pra mim. Se eu gostava de um carinho, essas coisas. Ele falou que a região onde eu morava era perigosa (…), e nisso ele falou que ‘ainda bem que eu sempre ando armado’. Ele parou o carro e falou pra mim ir pro banco da frente, e eu falei que não queria. E ele insistiu e daí eu peguei e desci, porque ele tava com uma arma e eu não sabia do que ele podia ser capaz. (…). Ele começou a passar a mão na minha perna, mas eu disse que não queria. E ele parou no parque São Lourenço”.

Ao sentar no banco da frente a jovem relata que o policial ergueu a blusa e mostrou a arma em sua cintura.

Ainda segundo relatos da menina o estupro aconteceu perto do estacionamento do parque São Lourenço. Em um local bastante escuro a jovem relembra que foi obrigada a manter relações sexuais com o motorista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário