quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Sudoeste recebe mais UTIs para combater o coronavirus

O Governo do Estado entregou nesta terça-feira (4) mais seis respiradores para o Hospital Santa Pelizzari, em Palmas, na região Sudoeste. Os equipamentos foram enviados pelo Ministério da Saúde e vão reforçar a unidade, que vai contar com dez leitos de UTI Adulto para atendimento exclusivo aos pacientes com Covid-19.

“Seguimos com a estratégia de ampliação de leitos em todo o Paraná, de acordo com a linha de ação do Governo de regionalização, que é levar o atendimento com excelência para todas as regiões”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

A ampliação faz parte da estratégia e do plano de contingência para enfrentamento da pandemia, elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde. O Paraná tem 54 hospitais com atendimento exclusivos e agora, com a ampliação possibilitada por estes equipamentos, o Estado soma 1.079 leitos de UTI Adulto. “Esses equipamentos são importantes porque servem como retaguarda hospitalar, que está bem distribuída no Estado”, disse o chefe da Casa Civil, Guto Silva. “A estratégia da Saúde foi justamente essa, de ampliar as estruturas, compreendendo que todos esses leitos fazem parte de uma grande rede de atendimento e agora a região Sudoeste terá mais condições e segurança para que as famílias possam ser atendidas mais próximas de casa”, afirmou.

INVESTIMENTO 

 Além de Palmas, o cronograma de ampliação de leitos também já contemplou os municípios de Pato Branco e Chopinzinho, que integram a 7ª Regional de Saúde.
“Tivemos que fazer um planejamento em tempo recorde de uma estrutura que não existia e hoje se consolida com quase 1.080 leitos de UTI, com mais de 45 prestadores de serviço em todas as regiões que tem esses leitos disponibilizados, então isso fortalece a rede de Atenção à Saúde”, afirmou o diretor-geral da Secretaria da Saúde, Nestor Werner Júnior.

O custeio dos novos leitos durante a pandemia ficará a cargo da Secretaria, no valor equivalente a R$ 800 pela disponibilidade e mais R$ 800 pela ocupação, chegando ao repasse de até R$ 480 mil por mês.

“Tínhamos cinco leitos e agora pudemos dobrar este número. Felizmente nosso município não teve nenhum óbito pela doença até o momento e queremos continuar assim, prestando atendimento aos que necessitarem”, disse o diretor do hospital, Ademir Pelizzari.

Nenhum comentário:

Postar um comentário