quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Guaraniaçu - Começa capacitação das Famílias Acolhedoras.

                  
O Programa "Família Acolhedora" foi lançado recentemente em Guaraniaçu e as pessoas que se inscreveram para participar estão tendo a capacitação exigida para estarem aptas a receber as crianças e adolescentes em situação de abandono. A iniciativa é da Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, com a supervisão do Juizado da Infância e da Juventude e o Ministério Público.

Briza Taiza coordena o projeto, Ana Paula é a psicóloga e a palestrante é Neusa Cerutti, com mais de 11 anos de experiência em acolhimento familiar, reconhecida em todoo Brasil.

A proposta tem por objetivo proporcionar a convivência familiar, o amparo e a aceitação para crianças e adolescentes que foram afastados dos pais ou responsáveis por ordem judicial.

Segundo a Secretária Elizane Habech Lejanoski, a formação é imprescindível para que o programa dê certo. “Precisamos preparar essas famílias para que elas possam receber, da melhor maneira possível, a criança ou o adolescente em casa”, disse. De acordo com ela, a aceitação está sendo muito boa e a expectativa é de que as pessoas substituam o acolhimento em abrigos pelo acolhimento familiar.

Cada família acolhedora recebe uma bolsa auxílio no valor de um salário mínimo nacional/mês por criança ou adolescente acolhido, por um período de até 2 anos. A iniciativa tem o acompanhamento permanente do Ministério Público e Juizado da Infância.

Nenhum comentário:

Postar um comentário