domingo, 23 de agosto de 2020

Aprovado PL da deputada Cristina Silvestri que cria políticas públicas para mulheres

As paranaenses contam a partir de agora com mais uma política pública para as mulheres através do Projeto de Lei 91/2019, que prevê a preferência de vagas para mulheres com medidas protetivas em cursos técnicos profissionalizantes ofertados pelo Governo do Estado. A iniciativa, de autoria da deputada estadual e procuradora da mulher da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Cristina Silvestri, foi aprovada pela maioria dos parlamentares nesta semana.

“Esta política pública auxiliará na emancipação financeira e as ajudará a quebrar o ciclo da violência doméstica”, explica Cristina, relembrando a necessidade do apoio do Estado e municípios com a oferta de ferramentas que proporcionem às mulheres condições delas conduzirem suas próprias vidas sem dependerem de seus companheiros.

“A gente sabe que muitas mulheres percebem que estão vivendo violência, mas não conseguem romper o ciclo porque não possuem perspectiva. Às vezes não possuem formação, sabem que vai ser difícil entrar no mercado e por isso acabam se submetendo a permanecerem na relação. Esse é apenas um dos vários motivos que ainda deixam mulheres presas a situações de violência”, detalha Cristina.

O PL seguiu para promulgação do presidente da Alep, Ademar Traiano, e se tornará lei na sequência.



“O nosso objetivo sempre será criar legislações que tragam garantias e mais facilidade para estas mulheres poderem caminhar com as próprias pernas, sem medo de violência. Em um momento em que os dados da violência doméstica crescem, está aprovação vem em boa hora, sendo mais uma ferramenta na busca pela equidade”, explica, relembrando que o PL foi aprovado no mesmo mês em que a Lei Maria da Penha completa 14 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário