quarta-feira, 29 de julho de 2020

Trabalho formal cresce pelo primeiro mês no Paraná em meio à pandemia

Pela primeira vez desde que a pandemia do coronavírus começou a se alastrar pelo Brasil, o Paraná conseguiu fechar um mês com mais contratações do que demissões. Em junho, conforme dados divulgados hoje (28 de julho) pelo Ministério da Economia, o estado registrou um total de 72.771 admissões ante 69.942 desligamentos, com saldo de +2.829.

Desde fevereiro o Paraná não alcançava um resultado positivo no Caged. Entre março e maio foram fechados 96.539 postos de trabalho, com saldo de -13.078 em março, -58.740 em abril e -24.721 em maio. Considerando todo o primeiro semestre, o saldo ficou negativo em 47.070, com 541.059 admissões e 588.129 desligamentos.

Em todo o país, apenas cinco estados apresentaram resultado mais positivo em junho. São eles: Mato Grosso (6.790), Pará (4.550), Goiás (4.334), Maranhão (3.907) e Santa Catarina (3.721). No Brasil inteiro, houveram 895.460 contratações no último mês e 902.940 demissões, o que dá um saldo de -11.679. Rio de Janeiro (-16.801), São Paulo (-13.299) e Rio Grande do Sul (-4.851) foram os estados que mais contribuíram para o resultado negativo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário