domingo, 28 de junho de 2020

Sábado (27) é marcado por violência contra a mulher em Guarapuava

O sábado (27 de junho) foi marcado por casos de violência contra a mulher em Guarapuava.

A Polícia Militar atendeu seis ocorrências, envolvendo ameaças, agressões físicas e atentados contra a vida.

Em dois casos, as mulheres foram feridas por golpes de faca nas mãos. A maioria dos casos envolveu o uso de bebidas alcoólicas ou consumo de drogas.

Por volta das 15h, os policiais atenderam a ocorrência na rua Riachuelo, no Conradinho. No local, a vítima, de 25 anos, disse que seu marido, de 27 anos, disse que ele é usuário de entorpecente e chegou em casa alterado e violento, que com uma faca tentou feri-la e a ameaçou de morte, sendo que ao se defender com as mãos acabou ferida. Diante dos fatos, foi efetuada abordagem ao suposto autor e localizada a referida faca. O casal foi encaminhado à 14ªSDP, para procedimentos de polícia judiciária.

Por volta das 20h, a violência foi registrada na rua Dos Fisioterapeutas, no Residencial 2000. No local, um homem estava ameaçando familiares com um facão. A mulher, de 20 anos, disse que foi agredida pelo seu amásio, de 23 anos, com empurrão, arranhões e puxão de cabelo e que, em seguida pegou um facão e deixou a residência se escondendo em um terreno ao lado. O agressor foi localizado, mas já estava sem o facão. Diante do interesse na representação, as partes foram encaminhadas para a 14ªSDP.

Já às 22h40, a ocorrência foi registrada na rua dos Cardeais, no bairro São Cristóvão. No local, em contato com a vítima, de 35 anos, ela disse que seu ex marido, de 34 anos, foi levar seus filhos 11 anos, 3 anos e 15 anos, até seu apartamento e que o mesmo adentrou a residência, trancou a porta, pegou uma faca que estava na cozinha foi até o quarto onde estava também o namorado da vítima, de 47 anos, fechou a porta não permitindo que ninguém saísse daquele cômodo, ficou em torno de 15 minutos ameaçando o casal com a faca, falando "de hoje vocês não passam", "hoje vou matar você seu filho da puta, aqui é o meu território", "você não é bem vindo aqui" momento em que o autor tentou esfaquear o homem e a mulher tentando protegê-lo entrou na frente tendo sua mão cortada pela faca.

Uma vizinha escutou os gritos de socorro e foi juntamente com seu genro arrombando a porta e entrando no quarto falando que ia chamar a polícia, momento em que o autor a segurou pelo braço e a empurrou (cabe ressaltar que ela está grávida, e que no momento em que a equipe chegou no local o braço ainda estava bem vermelho com escoriações) saindo do local xingando a pessoa de "vagabunda vá cuidar da sua vida, quem manda aqui sou eu". Se evadindo logo em seguida com o veículo Citroen/c3 com a filha do casal, 15 anos tomando rumo ignorado. Diante dos fatos, a equipe deslocou até a residência do autor Rua Garoto da Gaita. No local foi visualizado o veículo Citroen/c3 na garagem e em uma casa nos fundos foi localizado e ao dar voz de abordagem para o mesmo que saísse do interior da residência o mesmo se recusou, então foi necessário adentar e usar técnicas de imobilização para contê-lo. Em seguida foi dado voz de prisão para o autor. As partes foram encaminhadas até 14SDP para procedimentos cabíveis. O autor não possui nenhuma lesão. A faca que o autor utilizou foi localizada e apreendida.

Na madrugada deste domingo (28), por volta das 02h05, os policiais deslocaram até a rua Eduardo Pawlina, no birro Cascavel. No local, a vítima, de 25 anos, disse que já terminou o relacionamento há alguns dias com um rapaz de 28 anos. Porém devido a situação financeira, permaneceram residindo na mesma casa, que no período da tarde ele estava agressivo e não queria deixá-la sair, que lhe ameaçou dizendo que acabaria com sua vida, depois atentaria contra a própria vida e saiu da residência. Ela pegou suas filhas e se dirigiu a casa de sua amiga. Por volta da 01h o homem chegou no local querendo saber do paradeiro das filhas, que adentrou a casa e passou a injuriá-la chamando de "demônio", que ela pediu para ele se retirar, momento em que ele lhe empurrou contra um carro e a segurou pelos cabelos, que na tentativa de se desvencilhar desferiu um tapa na face dele, o qual tornou a puxar seus cabelos e lhe agrediu com tapas no rosto. Na seqüência os demais moradores interviram e ele passou a ameaçá-la dizendo que 'agora sim acabaria com a sua vida'. Diante dos fatos e do interesse de representação foi dada voz de prisão a ao indivíduo e conduzido até a 14ªSDP para as providências cabíveis.

Por volta das 02h15 de hoje , policiais deslocaram a Av. Rubens Siqueira Ribas, Jordão, no local relatou a solicitante, de31 anos, que estava em uma festa com seu namorado, de 29 anos. Que em dado momento pediu para ele que queria ir embora. Eles saíram para o estacionamento para conversar e ele começou a agredi-la com palavras dizendo que a mulher era "puta, que só presta pra incomodar”. Que após a agressão verbal a empurrou, derrubando-a por duas vezes contra o chão.

Após as agressões, ele entrou novamente para a festa deixando ela sozinha. Ela disse que após os fatos não teve como pedir ajuda pra ninguém e como estava nervosa entrou no carro vindo sozinha pedir ajuda na 14SDP. A equipe foi para prestar o atendimento a vítima. No local da festa a equipe entrou em contato com o agressor que relatou ter discutido com a mulher e que ela havia saído com o carro dele. Diante dos fatos os envolvidos foram encaminhados até a 14SDP para procedimentos cabíveis

Por volta das 13h50 de ontem, na rua Albano Teixeira,no bairro Industrial, uma mulher denunciou seu ex-marido de ameaças e de quebrar os objetos da casa. Ele não foi localizado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário