quinta-feira, 25 de junho de 2020

Parceria entre prefeitura de Guarapuava e Unicentro promove REABILITAÇÃO RESPIRATÓRIA de pacientes RECUPERADOS DA COVID-19

Dificuldade para respirar, fadiga na realização de atividades diárias e a perda global da força. Esses são alguns dos problemas de saúde que podem ser apresentados por pacientes já recuperados da Covid-19, isso porque a doença afeta os pulmões e, em algumas situações, causa alteração no sistema muscular prejudicando também a qualidade de vida. Em Guarapuava, os pacientes que tiveram a doença são acompanhados e, caso necessitem, recebem auxílio para reabilitar a capacidade respiratória. O atendimento é feito graças a parceria entre a Prefeitura Municipal e a Clínica Escola de Fisioterapia (CEFISIO) da Unicentro, com apoio da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (SETI).

O projeto chamado Avaliação, Reabilitação Pulmonar e Acompanhamento de Indivíduos Acometidos pelo Covid-19 Pós-alta hospitalar – Tratamento e Acompanhamento Clínico teve início na primeira semana de junho. Os moradores da cidade com diagnóstico da doença confirmado foram contatados via telefone. “Entramos em contato para investigação dos sintomas e da sua funcionalidade. As ligações são feitas a cada 48 horas até o final da fase de isolamento. Assim, traçamos o perfil dos pacientes e, neste momento, está sendo feita a avaliação presencial dos que são considerados curados”, complementa Christiane.

O convite para avaliação presencial é feito depois que a pessoa é considerada curada e a participação do paciente no projeto é voluntária e sigilosa. Até o momento, 32 pessoas que testaram positivo foram acompanhadas por telefone. Na última semana, foram avaliados 7 pacientes, destes, 2 têm indicação de reabilitação pulmonar para melhora da condição funcional, respiratória e força.

As sessões de fisioterapia são realizadas duas vezes por semana. Já o protocolo completo de reabilitação deve durar 8 semanas e, após isso, a condição clínica é reavaliada. “Na avaliação presencial investigamos a função e a força respiratória, a capacidade física, a falta de ar e a fadiga, além de questionários sobre as atividades de vida diária. Na reabilitação são realizados exercícios específicos para função respiratória, exercícios para melhora do condicionamento físico e força muscular”, finaliza a coordenadora do projeto. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário