sábado, 13 de junho de 2020

Churrasqueira é atirada contra viatura após PM acabar com festa clandestina em Curitiba

Uma festa clandestina com cerca de 40 pessoas terminou em confusão na noite desta sexta-feira (12), no Parolin, em Curitiba. Na confusão, a churrasqueira chegou a ser atirada contra uma viatura da Polícia Militar (PM). Por volta das 23h30, vizinhos da Rua Professor Rubens Elke Braga acionaram a polícia para interromper uma festa que causava barulho e aglomeração. Ao chegar no local, a PM teve que pedir reforços após ser hostilizada pelos membros da festa. Quatro pessoas foram presas.

Eventos desse tipo estão proibidos em Curitiba para evitar aglomerações e conter o contágio da covid-19. Nos últimos dias, a Secretaria Municipal de Saúde registrou um salto no número de casos e óbitos por causa da doença. Nesta última sexta-feira (12), a prefeitura fiscalizou estabelecimentos e notificou 13 bares que descumpriam medidas sanitárias que evitam a proliferação da doença.

Segundo a PM, os participantes da festa se revoltaram com o fim do evento e passaram a xingar os policiais. Antes da churrasqueira ser atirada contra a viatura, até mesmo agressões físicas ocorreram entre policiais e membros da festa. A PM pediu reforço e mais equipes se dirigiram ao local para conter a confusão.

De acordo com a 5.ª Companhia do 12.º Batalhão da PM, responsável pela ocorrência, a viatura atingida pela churrasqueira chegou a ter uma parte do giroflex queimada. Pedras e outros objetos também foram atirados contra os policiais. O atendimento da ocorrência durou cerca de duas horas. Com o fim da confusão, quatro pessoas foram encaminhadas para a Central de Flagrantes, entre elas o organizador da festa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário