sexta-feira, 24 de abril de 2020

Cadeia de Francisco Beltrão deve virar centro de triagem de presos para evitar contaminação da Covid-19, diz Depen

A Cadeia Pública de Francis Beltrão, no sudoeste do Paraná, será esvaziada e transformada em um centro de triagem, para receber as pessoas que forem presas na região e evitar riscos de contaminação pela Covid-19.

Segundo o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), todos os novos presos de cidades da região sudoeste serão encaminhados para a unidade, onde devem passar entre 15 e 20 dias.

O objetivo é evitar que os novos presos causem risco de contaminação do novo coronavírus aos que já estão aprisionados.

A previsão é de que os atendimentos diferenciados da cadeia comecem a funcionar na segunda-feira (27), conforme o departamento.

O local conta com equipe médica, que deve acompanhar os aprisionados que chegarem.

"Achamos por bem, a unidade, visto que temos médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem. Nossa ideia é que haja a garantia de que essas pessoas não serão propagadoras do vírus", conta Marcos Andrade, coordenador regional do Depen.

Transferência e reforma

A transferência dos 120 presos que estavam na cadeia, para a penitenciária, começou na quarta-feira (22).

De acordo com o Depen, o objetivo é que após a transferência, a cadeia passe por uma reforma, durante o fim de semana. O trabalho contará com mão de obra de presos da unidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário