Guarapuava 200 Anos

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Justiça Eleitoral julgará recurso de Rossoni, que contesta reprovação das contas de campanha

Está marcado para a próxima segunda-feira (20) o julgamento de um recurso do ex-chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, que teve as contas da última campanha rejeitadas pela Justiça Eleitoral. O TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná) determinou no mês passado que o ex-presidente da Assembleia Legislativa devolva R$ 420 mil. Na avaliação do órgão, faltou a comprovação do então candidato com os gastos atribuídos a ações de mobilizações nas ruas e locações. Em 2018, Rossoni saiu candidato para o cargo de deputado federal, conseguiu 72 mil votos, mas não se elegeu.

Durante a análise da prestação de contas, o desembargador relator Gilberto Ferreira apontou que 36% do total de recursos movimentados durante a campanha (R$ 420 mil) não foram devidamente comprovados. Por isso, o TRE-PR desaprovou as contas e determinou que R$ 420.321,02 sejam devolvidos ao Tesouro Nacional. Conforme a coordenação da campanha, quase R$ 415 mil teriam sido gastos com ações de mobilização nas ruas. O restante, conforme a prestação de contas, teria sido investido em locações de um imóvel (R$ 2.739,89) e de um veículo (R$ 2.981,13).

O problema, de acordo com o relator, é que Rossoni e a equipe da campanha não entregaram os recibos devidamente assinados pelos prestadores de serviço. Por isso, segundo desembargador Gilberto Ferreira, não é possível “aferir o real destino do recurso público despendido”. O magistrado seguiu o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral, que recomendou a desaprovação das contas devido à ausência dos documentos que comprovam os gastos informados. A reportagem não encontrou a defesa de Rossoni.

Nenhum comentário:

Postar um comentário