Guarapuava 200 Anos

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Dengue: Paraná registra mais de 300 casos e sobe o número de cidades em alerta

O Paraná registrou 1.869 casos confirmados de dengue no estado, 305 casos a mais do que na última semana. Os dados foram divulgados no boletim semanal da Secretaria da Saúde do Estado nessa terça feira (3 de dezembro). Desde o dia 28 de julho, ão 12.254 notificações de dengue.

Destes, 1.480 são autóctones, ou seja, a doença foi contraída no município de residência. Além disso, Cianorte e Doutor Camargo foram as novidades na lista de municípios em situação de alerta. As 10 cidades que já estavam com o sinal vermelho são: Lindoeste, Juranda, Douradina, Indianópolis, São Carlos do Ivaí, Flórida, Munhoz de Mello, Florestópolis, Leópolis e Uraí.

CIDADES

Além do boletim, também foi publicado o LIRA (Levantamento Rápido de Índices de Infestação), que mostra a porcentagem entre o número de imóveis pesquisados e o de imóveis onde os criadouros do mosquito foram encontrados.

O levantamento da Sesa ainda aponta que o município foi maior índice de infestação foi Ivatuba, na região Noroeste. Em cada 100 imóveis pesquisados, 10 estavam com criadouros – representando uma taxa de 10%.

Em seguida, aparecem Morretes, com 8,3%, e São Miguel do Iguaçu, com 6,6%.

Por fim, o LIRA também mostrou que mais de 72,9% dos criadouros do “Aedes Aegypti” estão nos domicílios.

“Por isso a recomendação para que todos verifiquem em seus domicílios e eliminem os focos de água parada”, ressaltou a coordenadora de Vigilância Ambiental da SESA, Ivana Belmonte.

DENGUE JÁ CAUSOU MORTE NO PARANÁ EM 2019

Na semana passada, foi divulgado que uma mulher de 31 anos morreu após complicações relacionadas à dengue em Nova Cantu, na região centro-oeste. Foram quatro meses desde o início do novo ciclo epidemiológico até a primeira confirmação de morte relacionada à dengue no Paraná.

Nenhum comentário:

Postar um comentário