quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Projeto garante enriquecimento na merenda escolar de Porto Barreiro

Os alunos do Colégio Imperatriz Dona Leopoldina de Guarapuava que cursam Técnico em Agropecuária, trabalharam diante do Projeto Hortas Comunitárias.

Uma parceria com a Escola Municipal Cândida Oliveira Luz de Porto Barreiro, está garantindo que a merenda escolar tenha mais qualidade por meio das varias espécies de verduras cultivadas.

Os trabalhos tiveram início em 2018 com várias dificuldades enfrentadas pelos alunos como, falta de chuva, solo sem correção entre outros fatores.

O Aluno do Curso Técnico em Agropecuária, Alex Benjamim de Porto Barreiro, comentou que esse projeto faz parte do curso onde o grupo procurou a escola que prontamente disponibilizou o espaço. Desde então, foram longos dias de muito trabalho até que a horta ganhasse forma e começasse produzir. Alex destacou que além do solo estar precisando de um bom tratamento, havia muita formiga e ao efetuarem a primeira planta, não nasceu quase nada e, o que nasceu foi devorado por elas. Após isso foi realizado a correção do solo diante de análises e posteriormente replantado todos os canteiros. "Depois tivemos sucesso, as plantas germinaram a gente foi cuidando para que desenvolvessem. Hoje podemos nos contar feliz pois vemos a alegria dos alunos em disfrutar de um lanche mais rico em acompanhamentos leguminosos", completou.

Levi Rafael Joaquim, destacou que o momento é de cuidar da horta para que continue sempre produzindo, mas que para isso, se faz necessário que as famílias possam fazer doações de insumos, sementes e mão-de-obra para manter a mesma em produção. "Só temos que agradecer todos que nos ajudaram e, de nossa parte queremos dar continuidade pois o projeto encerrou pelo curso, mas nós podemos dar continuidade juntamente com a comunidade e APMF da escola", frizou.

Porto parte do Governo Municipal a Prefeita Marinez Crotti parabenizou o trabalho dos alunos e destacou que o Município irá apoiar sempre os projetos que possam beneficiar a população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário