sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Ratinho Jr assume governo sob bandeira da renovação

Eleito governador no primeiro turno com 60% dos votos, Ratinho Júnior (PSD) toma posse na próxima terça-feira com o desafio de tornar realidade a bandeira da renovação contra a “velha política”, empunhada por ele durante a campanha. 

Com apenas 37 anos, ele será o segundo político mais jovem a assumir o governo do Estado, atrás apenas de Paulo Pimentel, que tomou posse em 1966 com pouco mais de 36 anos. 

Apesar da pouca idade, ele acumula a experiência de mais de 15 anos na política, iniciada em 2002, quando se elegeu deputado estadual pela primeira vez e que marca uma carreira meteórica em um Estado que como o próprio disse durante a campanha, foi governador durante décadas pelas mesmas “três ou quatro famílias”. 

O primeiro compromisso de campanha já começou a ser cumprido, com o enxugamento da máquina pública e a redução do número de secretarias de 28 para 15, com a estimativa de uma economia mensal de R$ 300 mil para cada Pasta extinta. Durante toda a disputa eleitoral, Ratinho Jr pregou que era preciso reduzir gastos de custeio para garantir a ampliação de investimentos e a geração de empregos. 

Outra bandeira de campanha que já teve seu início gestado ainda durante a transição foi a ampliação de parcerias do Estado com o setor privado. A pedido do governador eleito, a governadora Cida Borghetti (PP) encaminhou à Assembleia Legislativa, projeto elaborado pela equipe de transição de Ratinho Jr que prevê a criação do Programa de Parcerias do Paraná (PAR). A proposta tramitou em regime de urgência, sendo aprovada em segundo e terceiro turno pelos deputados na última sessão do ano, em 20 de dezembro. Uma das primeiras medidas do novo governador após a posse será convocar o Legislativo durante o recesso, ainda em janeiro, para votar a redação final do projeto, garantindo que ele seja implantado já no início da gestão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário