quinta-feira, 7 de novembro de 2019

OAB Paraná leva demandas da advocacia de Marilândia do Sul e Cantagalo ao TJ-PR

          O presidente da OAB Paraná, Cássio Telles; a presidente da OAB Apucarana, Albina Maria dos Anjos; a presidente da OAB Laranjeiras do Sul, Maressa Pavlak Melati; o conselheiro estadual Adriano Moreira Gameiro; o assessor da presidência Ricardo Miner Navarro; o ex-conselheiro e membro do TED Almir Machado de Oliveira; o secretário-geral da OAB Laranjeiras do Sul, Wanderson da Silva Prada, e o advogado apucaranense José Roberto dos Santos estiveram em audiência com o presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), desembargador Adalberto Xisto Pereira.

O tema da reunião foram as necessidades de melhoria na prestação jurisdicional das comarcas de Marilândia do Sul, cuja advocacia está ligada à OAB Apucarana, e de Cantagalo, abrangida pela OAB Laranajeiras do Sul. “O caso de Marilândia do Sul é bastante preocupante. Há um estoque de 10 mil processos acumulados e somente três servidores do TJ atendem a comarca. A homologação de divórcio leva quase um ano e a demora para a expedição dos alvarás, mesmo com o dinheiro já depositado, é grande”, enumera Telles.

Na comarca de Cantagalo o principal problema é o entendimento equivocado de que os honorários de sucumbência pertencem à parte e não ao advogado. A advocacia local relata ainda que há uma determinação para renovação de procurações, mesmo quando os documentos são recentes, e ainda a fixação de honorários abaixo da tabela da advocacia dativa. Além de dar ao TJ-PR, conhecimento sobre a situação, a diretoria da OAB Paraná pretende ir pessoalmente conversar com o juiz. “Acreditamos no caminho do diálogo. Esse caminho aberto com o TJ-PR tem dado bons resultados pelo empenho do presidente da corte em corrigir as questões problemáticas que temos identificado nas comarcas”, afirma o presidente da OAB Paraná.

Nenhum comentário:

Postar um comentário