sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Prefeito de TOLEDO é investigado por OBRA inaugural em período eleitoral

O Ministério Público Estadual ajuizou ação civil pública contra o prefeito de Toledo, Lúcio de Marchi. A investigação é por conta da inauguração de uma obra inacabada durante o período eleitoral. O ato, segundo o MP, configura autopromoção.

O promotor Sandres Sponholz argumenta que o prefeito cometeu abuso ao inaugurar a Central de Especialidades Médicas e Saúde do Trabalhador Radialista Osvaldo Luiz Ricci, no dia 1º de outubro, duas semanas antes da previsão de conclusão. 

Sponholz partiu de informações de que a antecipação da inauguração não permitiu adequada prestação dos serviços de saúde à população, com demora no atendimento e falta de equipamentos considerados importantes, como por exemplo falta de acesso a internet na triagem dos pacientes e em parte dos consultórios, de lavatórios nos banheiros dos funcionários, além de problemas na estrutura do prédio como vãos entre as salas, o que compromete a privacidade no atendimento dos pacientes.
A ação pede o bloqueio de bens do prefeito em até R$ 185 mil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário