quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Ex-assessor de vereador é preso suspeito de cobrar R$ 1 mil para adiantar cirurgia pelo SUS

O ex-assessor de um vereador da Câmara Municipal de Cascavel, no oeste do Paraná, foi preso na noite de segunda-feira (17) em flagrante, suspeito de cobrar R$ 1 mil para adiantar uma cirurgia realizada pelo SUS a uma mulher, segundo a Polícia Civil.

A prisão foi realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Segundo as investigações, o homem exigiu o dinheiro para adiantar uma cirurgia em uma mulher com câncer de útero. Ela aguardava pelo procedimento desde 2016.

O homem é investigado pelo crime de concussão, que é o uso do cargo público para exigência de vantagem indevida. A polícia não divulgou o nome do suspeito e de possíveis envolvidos.

De acordo com a polícia, ele negociou o esquema enquanto ainda era assessor na Câmara Municipal. Ele foi exonerado da função no dia 3 de agosto.

Segundo o delegado Rogerson Salgado, o caso começou a ser investigado pelo Gaeco após a vítima denunciar o ex-assessor. O suspeito foi preso com o dinheiro da vítima no bolso.

A Polícia Civil destaca ainda que se outras pessoas fizeram algum tipo de pagamento por cirurgias na rede pública, como nesse caso, devem denunciar. A princípio, a vítima não responderá pelo ocorrido, conforme a polícia.

Prisão

De acordo com as investigações, a mulher fez uma campanha nas redes sociais pedindo doações para que a cirurgia fosse feita, inicialmente, em um hospital particular.

A polícia informou que o homem chegou até a vítima afirmando que precisaria do dinheiro para adiantar o procedimento e para pagar a anestesia da operação.

A cirurgia aconteceu na segunda-feira, e a prisão foi realizada após o homem ir até a casa da vítima receber o pagamento.

A Polícia Civil informou que investiga a participação de vereadores e outros assessores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário